Pular para o conteúdo principal

Parque Nacional das Montanhas de Wicklow


A  Irlanda é chamada também de ilha verde, devido a sua exuberância de verde e água. No dia seis de janeiro de 2015, fomos de carro conhecer  Glendalough  e as montanhas de Wicklow.

Glendalough, do irlandês Gleann Dá Loch, traduzindo Glen dos dois lagos.
Wicklow Mountains National Park tem 3 mil km2 estendendo-se por 4 condados.

 Entramos pelo estacionamento do Hotel Glendalough, onde compramos entradas para visitar o parque. Entramos por trilhas asfaltadas por florestas de carvalho e outras árvores caducas.
 É um vale de origem glacial com muitas trilhas.  Fica a 50 km no sul de Dublin localizado no condado de Wicklow.







 Torre circular de 30 metros, ruínas medievais
 Deck com vista para as ruínas   medievais do monastério de  São Kevin


 Os lagos são de extrema beleza, apesar de ser inverno a diversidade de tons é incrível!

Riqueza de tons, inspirando calma e harmonia






  Águas claras com patos pedregulhos e cachoeira
Cachoeira ao fundo do Lago




Cenário de filmes como Excalibur, Rei Arthur e Coração Valente. A beleza desse lugar é encantadora. Há muitas trilhas para quem gosta de caminhadas, curtas, longas ou íngremes.. Caminhamos pelos bosques, até os lagos. Ali se encontram ruinas medievais de um monastério fundado  no século VI por São Kevin, que faleceu em 618. Foi destruído pelos ingleses em 1398.


Pelas trilhas maravilhosas pode-se defrontar com cervos..
Cervos, animais típicos da Irlanda. São cuidados e monitorados
Conforme pesquisei essa espécie (sika) foi trazida do Japão em 1860
 Ruínas do mosteiro






Voltamos pelas montanhas de Wicklow, ao sul de Dublin na costa leste. As Montanhas Wicklow são consideradas a maior cadeia de montanhas da Irlanda.


 Passamos por bosques de coníferas,de vez em quando víamos um cipreste decorado com bolas de Natal.



 Observamos as turfas, muito exploradas no passado, como carvão,  mas hoje protegidas por lei. Elas se encontram nas regiões pantanosas das montanhas.

Paramos para ver uma cachoeira, beleza maravilhosa! 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Igreja São Cristóvão

Igreja São Cristóvão - Ana Rech - Caxias do Sul - RS


 Ousadia da arquitetura lembrando um caminhão Pórtico da entrada de Ana Rech
Por volta de 1950 foi construído um oratório na Encruzilhada de Ana Rech com a imagem de São Cristóvão. Foi escolhido um  ponto estratégico, na BR 116 e entrada de Ana Rech.   Dois anos após foi realizada a primeira festa dos motoristas. A nova capela foi iniciada em 1985, com o projeto de um caminhão. Em 1999 o templo em forma de caminhão  estava pronto, foi abençoada pelo Bispo Dom Paulo Moretto. As comunidades do entorno são Marianinha, Loteamento São Cristóvão e Jardim do Lago.
A Festa dos Motoristas acontece em julho.
Parte frontal da igreja

EXPLORANDO AVES NO LITORAL CATARINENSE

Balneário Arroio Silva - Morro dos Conventos


Balneário Arroio Silva é um município de Santa Catarina. A história do município  começa na década de 1920, quando foram construídos os primeiros hotéis  no final dessa década, muitos veranistas gaúchos costumavam veranear no local. Havia poucas casas.  Os primeiros tempos foram  difíceis,  acesso ruim,  falta de luz e  água encanada.  O Balneário possui 22 km de praia contínua, a praia central é Arroio Silva, ao sul estão as praias da Meta, dos Golfinhos, do Mariscão e da Caçamba. Uma das atrações mais conhecidas é a Arrancada de Caminhões que acontece  na Praia da Meta a 2 km do centro. Outra atração desta praia é a Plataforma de Pesca com 410 m de extensão.  A praia de Mariscão e da Caçamba promovem no mês de janeiro, etapas do Circuito Regional de Arrancada de Motos.
http://www.santur.sc.gov.br/destinos/caminho-dos-canions/976-balneario-arroio-do-silva.html



19 de janeiro de 2014 – Domingo Chegada à Arroio Silva às oito e meia da manhã. Esta…

Sitio Santa Terezinha - Ibiúna - SP

Sítio Santa Terezinha, localizado em Ibiúna SP.

Sempre que vou visitar meu filho nesta cidade, gosto de entrar em contato com as pessoas da redondeza, conhecer sua cultura, como vivem e a mata nativa. Em Ibiúna há resquícios da Mata Atlântica, sempre tive  curiosidade de conhecer as árvores nativas desse bioma. Dona Santina me convidou para conhecer um sítio ali perto, "com muitas árvores diferentes, vindas de várias partes do mundo". Fiquei encantada em poder conhecer as árvores exóticas do sítio Santa Terezinha e aceitei logo o convite!

Dona Santina contou que os avós maternos de seu genro vieram da antiga Iugoslávia, da Servia e da Bósnia, que a mãe de Yuri, nascida no  Brasil, casou com um descendente de italiano. Ao comprar esse sítio, seu avô trouxe mudas de vários lugares do mundo: da Oceania, Europa e América Central.  O sítio Santa Terezinha tem muita história para contar. 
O sítio está nas mãos de seu genro Yuri, casado com sua filha Jaqueline. Yuri tem grande consci…